Tovar cobra providências do Governo Estado para estagnação da produção leiteira no Cariri

O deputado estadual e líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba, Tovar Correia Lima (PSDB), cobrou providências por parte do Governo do Estado para garantir a recuperação da produção leiteira no Cariri paraibano. Segundo o parlamentar, o programa Leite da Paraíba foi praticamente desarticulado pelo governador Ricardo Coutinho e não existe apoio ou incentivo para os produtores.

“Essa falta de ação do governador está prejudicando centenas de produtores, pois esse é um programa que gera renda, incentiva uma das nossas vocações, que é a produção de leite de caprino e de vaca. Também mata a fome dos necessitados e ainda faz aumentar o nosso rebanho, além de mostrar que é possível produzir e ganhar dinheiro no Semiárido nordestino”, disse o deputado.

Tovar lembrou que na primeira administração do então governador Cássio Cunha Lima, quando o Programa do Leite foi criado, o Governo da Paraíba, em convênio com o Governo federal, chegou a comprar 120 mil litros de leite de cabra e vaca aos produtores paraibanos, por dia.

No Cariri, são mais de 600 produtores inscritos no programa do Leite, que - mesmo na seca - sustenta 31 municípios do território com leite e carne de cabra. De acordo com Tovar, há 12 anos, a microrregião do Cariri paraibano organizou 20 associações que geram renda para pequenos produtores rurais. “Muita gente investiu no programa e agora encontra o abandono por parte do Governo do Estado”, lamentou.

Audiência - Em Brasília, Tovar se reuniu com o deputado federal Sérgio Souza, presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento para solicitar que fosse pautada a votação do Projeto de Lei, de autoria do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que altera o art. 17 da Lei n° 12.512, de 14 de outubro de 2011, para dispor sobre o limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

“Esse projeto garante benefício para os produtores e incentivo a agricultura familiar. Ele aumenta para 150 litros o limite de venda dentro do programa. Isso vai permitir que os agricultores planejem sua produção, sabendo com antecedência a quantidade de animais, insumos e estrutura necessária para alcançar a quantidade”, destacou Tovar.

Fonte: Assessoria
Compartilhe este artigo :
 
BLOG - JEFTE NEWS 2013
Blog Filiado a Rede Sertão-PB