Parque eólico do Sabugi tem investimento de 600 milhões

Conhecido por sua forte irradiação solar e pelas altas temperaturas, o Seridó paraibano foi descoberto recentemente também como uma ótima fonte de energia eólica. A partir de outubro deste ano, 45 aerogeradores (nome dado àqueles ‘ventiladores gigantes’) instalados nas cidades de Santa Luzia, São José do Sabugi e Junco do Seridó, irão começar a funcionar, produzindo 94,5 megawatts de energia elétrica, o que daria para abastecer em média 150 mil domicílios. A ideia promete gerar empregos, renda e garantir lucros aos ‘vendedores de vento’.

Foram investidos aproximadamente R$ 600 milhões no Complexo Santa Luzia, que irá contar com três parques eólicos. São eles: Lagoa I e II e Canoas. A vencedora do leilão, realizado em 2014, foi a Força Eólica do Brasil (FEB), empreendimento formado pelos grupos Neonergia e Iberdrola. De acordo com o gerente de Promoção da FEB, Leandro Montanher, a localização é ideal para a implementação dos parques eólicos.

“Tem muito potencial nesta área. É uma das melhores áreas do Brasil. Tem vento. A gente estuda o vento do local por uns quatro, cinco anos. A gente chama de uma jazida de vento, o Brasil tem algumas. Aqui na Paraíba foi um achado, foi o primeiro achado”, explicou. 

Além da energia limpa e renovável, o empreendimento gerou aproximadamente 510 empregos diretos e indiretos, além da valorização da mão de obra regional. O complexo conta com uma área total de mais de mil hectares. Segundo a CEO da Eletrorenováveis e diretora de Operação da Força Eólica do Brasil, Laura Porto, a dificuldade no acesso e a localidade dos parques, que ficam em uma área montanhosa, tornam ainda mais complexa a operação.

Fonte: Correio da Paraíba
Compartilhe este artigo :
 
BLOG - JEFTE NEWS 2013
Blog Filiado a Rede Sertão-PB