MPRN diz que não vai cancelar concurso após descoberta de esquema de fraudes

Resultado de imagem para MPRNO Ministério Público do Rio Grande do Norte descartou a possibilidade de cancelar o concurso público realizado neste fim de semana, apesar de a Polícia Civil desarticulou uma quadrilha suspeita de fraudar pelo menos 40 concursos públicos na Paraíba e em outros cinco estados do Nordeste.

Foram presas 19 pessoas. Segundo as investigações, mais de 400 pessoas foram beneficiadas pelo esquema através do pagamento de R$ 18 milhões à quadrilha durante os últimos dez anos. O esquema foi desarticulado pela Operação Gabarito.

De acordo com a assessoria de imprensa do MPRN, não houve nenhum prejuízo no processo seletivo, já que a fraude foi evitada pela operação da Polícia Civil. Segundo o órgão, não existem motivos para que as provas aplicadas no domingo sejam canceladas.
O concurso público para o MP do RN oferta 32 vagas no quadro de pessoal efetivo – sendo 27 para a função de técnico, 3 para analista de contabilidade e 2 para analista de engenharia civil. A remuneração inicial do cargo de analista é de R$ 5.609,19 (incluído o vencimento, auxílio-alimentação e auxílio-saúde) e do cargo de técnico é de R$ 4.472,71.

As fraudes aconteceram em concursos nos estados da Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Rio Grande do Norte, Sergipe e Piauí. A venda do "serviço" custava cerca de 10 vezes o valor do salário inicial do cargo pleiteado pelo concurseiro.

De acordo com o delegado titular de Defraudações da Paraíba, Lucas Sá, entre os concursos que podem ter sido fraudados estão três de guardas municipais, pelo menos seis de prefeituras no litoral e interior, um de Câmara Municipal, além do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. Mas, segundo a polícia, a lista ainda inclui outros concursos municipais, estaduais e federais.

Fonte: G1RN
Compartilhe este artigo :
 
BLOG - JEFTE NEWS 2013
Blog Filiado a Rede Sertão-PB