Partaíba pode ter 8 mil novos casos de câncer em 2017

Resultado de imagem para câncerO mês de fevereiro não é só de carnaval. Com o objetivo de conscientizar a população sobre uma doença que mata 8,3 milhões de pessoas no mundo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) instituíram a data de hoje como Dia Mundial do Câncer, uma doença que não está para a folia. Médicos indicam que o diagnóstico precoce da doença pode diminuir os números de casos a cada ano.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que mais de 8,2 mil novos casos serão registrados este ano na Paraíba. De acordo com o órgão, a previsão é de que, em 2017, surjam 4.110 casos novos de câncer em homens no Estado, com um risco de 216 casos a cada 100 mil homens.

Em mulheres, podem surgir 4.140 novos casos de câncer, com um risco estimado de 204,44 casos a cada 100 mil pessoas do gênero feminino. Os cânceres mais comuns nos homens, na Paraíba, são os de próstata, pele não melanoma e estômago. Entre as mulheres, os mais comuns são pele não melanoma, mama e colo do útero. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, no ano de 2016, 3.485 pessoas morreram vítimas da doença na Paraíba.

O Inca informou que, entre os anos de 2016 até o fim de 2017, o Brasil deve registrar 596 mil casos de câncer. Entre os homens, a estimativa é de 295.200 casos e, entre as mulheres, 300.800 novos casos da doença.

“Nós podemos. Eu posso” O conceito da campanha diz que a cura é possível, assim como reduzir o impacto em grupo ou individualmente. O que chama a atenção, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer, é que a doença atinge, no Brasil, muitas crianças e adolescentes. Segundo o Inca, é a principal causa de morte por doença em crianças e adolescentes.

Entre 2009 e 2013, o câncer foi responsável por cerca de 12% dos óbitos na faixa de 1 a 14 anos, e 8% de 1 a 19 anos. O Inca estima ainda a ocorrência de 12.600 novos casos de câncer na faixa etária de zero a 19 anos em 2017. O câncer infanto-juvenil engloba, na verdade, vários tipos de câncer. As leucemias representam o maior percentual de incidência (26%) nessa faixa etária, seguida dos linfomas (14%) e tumores do sistema nervoso central (13%). Devido à incidência, o Inca optou como tema para esta data, o câncer infantojuvenil.

O médico oncologista Gustavo Fernandes indica que o diagnóstico precoce é uma das maneiras mais eficazes de controlar e curar a doença. Afinal, cerca de 80% das crianças e adolescentes acometidos podem ser diagnosticados precocemente.

Prevenção O médico oncologista Gustavo Fernandes, presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), diz que a data é muito importante para ilustrar essa necessidade de se falar sobre o tema. Diante disso, o especialista pontuou que exames de prevenção e de diagnóstico precoce são fundamentais no controle da doença. Ele acrescentou que a incidência está aumentando e a velhice é um fator que pode ser determinante, embora pessoas jovens também sejam afetadas. A prevenção primária, segundo o oncologista, é a que faz os fatores de risco se afastarem. Um exemplo bem comum é o tabaco. A medida em que você para de fumar, o organismo para de receber substâncias tóxicas. Um exemplo da prevenção secundária é o exame ginecológico conhecido como papanicolau, que visa diagnosticar ou prevenir o câncer do colo do útero. Sobre métodos de prevenção, Gustavo Fernandes indica hábitos saudáveis, mas revela que o principal, para todos os seres humanos, é a educação.

Fonte: OMS
Compartilhe este artigo :
 
BLOG - JEFTE NEWS 2013
Blog Filiado a Rede Sertão-PB